September 10, 2017

,

Do fundo do baú – Ayumi Hamasaki em celebração da amizade Japão-China


No último dia 8, depois de dez anos, houve uma cerimônia em Pequim celebrando o 45º aniversário da normalização nas relações diplomáticas entre o Japão e a China.
Mas vocês sabiam que em 2002, além desta cerimônia, foram realizados dois shows reunindo cantores de ambos os países? E que nossa querida Ayumi participou deles?

Como assim, "normalização"?
Todos sabem da grande influência que a China teve sobre a cultura japonesa, mas também são notórios os episódios nada amigáveis entre os dois países: de "incidentes" e conflitos no século 19 até os crimes ocorridos na Segunda Guerra Mundial. Tudo isso resultou em uma tensa relação, que levou ambos a não se verem muito bem durante anos.
A situação só mudou em 29 de setembro de 1972, quando foi assinado em Pequim um tratado que colocava uma pedra sobre o assunto e "normalizava" as relações diplomáticas entre as duas nações.
Infelizmente, ainda assim ocorrem alguns atritos: em 2012, por exemplo, o agravamento da disputa territorial envolvendo um grupo de ilhas no Mar da China causou tantos protestos e ameaças, que decidiram cancelar a cerimônia do 40º aniversário. Que feio, gente!

Mas voltando ao assunto...
Em 2000, durante visita do premiê chinês Zhu Rongji ao Japão, os dois países concordaram que 2002 seria "o ano da China no Japão e o do Japão na China". E em 2001, na visita do primeiro ministro japonês Jun'ichiro Koizumi ao presidente Jiang Zemin, ficou decidido que ambos se uniriam para fazer das comemorações um grande sucesso.
Enfim chegou setembro de 2002, quando tiveram início as comemorações do 30º aniversário do tratado. Houve uma série de eventos nos dois países, em especial na China, como shows da ópera "Madame Butterfly", palestras, exibições em museus, plantio de árvores próximo à Muralha da China e até a inauguração de um monumento em homenagem a esta amizade.
No dia 10, o grupo de j-rock GLAY se encontrou com o presidente Jiang Zemin. A banda se apresentaria em Pequim no dia 13 de outubro e levou uma guitarra de presente para Jiang, que até fingiu tocá-la.

Selos japoneses comemorativos

Shinji Tanimura
Já ouviram falar nele? Trata-se de um cantor e compositor japonês muito famoso. Em 1981, após deixar o grupo "Alice", partiu em carreira solo e começou a se apresentar também em outros países da Ásia, aumentando consideravelmente o número de fãs em Hong Kong, Coreia do Sul, Singapura, China e Tailândia.

   

Shinji passou a compor músicas para cantores desses países, que muitas vezes também incluíam músicas suas no repertório. Com base nesta relação de amizade, cria o evento musical "Pax Musica" em 1984 com cantores de Hong Kong e Coreia do Sul, visando promover a paz e a união cultural entre os vários países asiáticos. Inspirado em suas visitas à China, compõe três anos depois "Subaru", um de seus maiores sucessos.
Resumindo: o cara se envolveu tanto na promoção das relações sino-japonesas que acabou se tornando uma espécie de símbolo. Assim, em 2002 foi oficialmente convidado pelos governos dos dois países para organizar a festa do 30º aniversário.

Chega de enrolação! Cadê Ayumi?
Na noite de 22 de setembro, o Estádio dos Trabalhadores, em Pequim, foi palco para um show que reuniu grandes nomes da música japonesa (Ayumi Hamasaki, Shinji Tanimura, Noriko Sakai e GACKT) e chinesa (CoCo Lee, Alan Tam, Sun Nan, Mao Ning e o grupo Lingdian).

   
Shinji Tanimura e Noriko Sakai

O site web-japan escreveu: "Entre os cantores do Japão estava a extremamente popular Ayumi Hamasaki, que encantou o público presente não apenas com sua música, mas também com sua beleza e o cumprimento em mandarim 'ni hao, wo ai ni' ('olá, eu amo vocês')".
A cantora apresentou uma curta setlist formada por "Love ~Destiny~", "M" e "HANABI", além de um visual com umbigo à mostra que foi considerado sexy. Durante a performance, os 45 mil espectadores japoneses e chineses pareciam unidos pelo poder da música, o que no fundo era o grande propósito do show.

   

   
Ayumi e seu umbiguinho sexy alegram o público. Embaixo, CoCo Lee e Noriko Sakai.

No fim, todos os artistas se reuniram no palco e cantaram a música "Houseki" ("Joia"), composta por Shinji Tanimura especialmente para o evento.

   

Mais tarde, Ayumi comentou: "estou muito feliz por ter participado deste evento histórico". Perguntada sobre a possibilidade de uma turnê pela Ásia, disse "claro, quero muito fazer! Seria interessante".
Vale lembrar que sua popularidade na Ásia já era grande: na China, os CDs eram vendidos há três anos e os pvs estavam sempre nos programas musicais. Além disso, em fevereiro daquele mesmo ano, ela esteve no "1º MTV Asia Awards" em Singapura e recebeu o prêmio de 'Artista Mais Infuente da Ásia'. Não à toa, a mídia chinesa comentou que sua popularidade entre as garotas do país era quase tão grande quanto a da igualmente japonesa Momoe Yamaguchi.

Acabou aí? Nada disso!
No Japão também houve um evento parecido. Em 27 de outubro a NHK exibiu o "Festival Artístico dos 30 Anos de Amizade Japão e China", com transmissão ao vivo para os dois países. Além de Ayumi, o "time" japonês contou com Shinji Tanimura, Mayumi Itsuwa, Hiroshi Itsuki e os grupos DA PUMP, Tanpopo e MAX.

   

O programa foi apresentado pelo japonês Ryuji Miyamoto e os chineses Shu Jin e Sou Kahan.

Sou Kahan, Shu Jin e Ryuji Miyamoto

Na vez de Ayumi, Ryuji disse: "agora vamos chamar uma jovem artista representando o Japão. A cantora que conquistou grande e instantânea popularidade no mundo do j-pop: Ayumi Hamasaki". Bastou dizer isso para que a plateia se manifestasse com gritos e aplausos, o que chamou a atenção do apresentador.
Depois comentou com Shu Jin: "Hamasaki-san se tornou um ícone para as garotas da Ásia com sua música, sua elegância ao vestir e seu estilo de vida. Aliás, ela esteve em Pequim no mês passado, participando de um concerto, não é?" e a apresentadora respondeu "é verdade. E bastou eu dizer o nome 'Binti Bu' (pronúncia do nome de Ayumi na China) para que os jovens fossem à loucura. Ela é muito querida lá".

Em Pequim, bastou Shu Jin dizer as "palavrinhas mágicas" para enlouquecer o público.

Ayumi foi anunciada e cantou "Voyage", usando um longo vestido branco. Quando terminou, os apresentadores agradeceram e Sou Kahan comentou "a performance dela, como de costume, foi espetacular!".

   
 
   

Confiram aqui esta performance de Ayumi!
No final do programa, todos se reuniram no palco e os apresentadores encerraram a transmissão desejando que a amizade e a cooperação entre Japão e China se tornassem cada vez maiores.

   

   

E em 2017?
Assim como nos anos anteriores, a agenda das comemorações tem apenas eventos mais simples, como exposições, palestras, campeonato de pingue-pongue e concertos de música clássica e ópera.
Shinji Tanimura, por sua vez, esteve em Xangai no mês de junho celebrando o 45º aniversário do tratado e os 45 anos de carreira com um show, que agitou milhares de fãs chineses. O cantor ainda fará apresentações no Japão nos próximos meses, mas sozinho...


Fontes:
  

0 comentários:

Post a Comment

Olá pessoal. Deixem seus comentários que eles serão divulgados no Blog após verificados! Consciência ao postar é uma educação que todos devemos ter.
Infelizmente a moderação teve que ser ativada por mal uso deste canal.
Aguardamos seu comentário.

Grato. Adm.