October 03, 2013

, ,

[Tradução] Harper’s Bazaar – Outubro/2013







ESPECIAL DO 25º ANIVERSÁRIO
CORAGEM SEM ARREPENDIMENTOS









O Japão sempre teve uma espécie de charme intimidador. Seja pela atitude refinada de seus cidadãos, sua arte e designs, seus vinhos e culinária ou sua tecnologia, todos são igualmente dignos de admiração. Da mesma forma, a moda japonesa e sua cultura, se destacam em toda Ásia e no mundo com frequência. Pela primeira vez, nós tivemos a experiência inesquecível de trabalhar com uma celebridade Japonesa, a rainha Ayumi Hamasaki, nessa edição e foi, realmente, um espetáculo emocionante. Para retratar a música multi facetada de Ayumi, bem como seu senso de moda e personalidade, o diretor de criação, Alvin Goh, criou 8 estilos únicos e vibrantes especialmente para ela.

O nome de Ayumi Hamasaki por si só evoca a imagem de um estilo em constante mudança, bem como um talento lírico que está um nível acima dos demais. Todas as músicas de seu primeiro álbum foram escritas por ela e combinadas com um estilo forte, que deixou uma impressão profunda. Desde seu primeiro single lançado em 1998, ela lançou praticamente um álbum por ano. Atualmente, ela tem 14 álbuns lançados e cerca de 50 singles, bem como inúmeros álbuns remixes e coleções 'best-of'.

OUSADIA
Desde que ela entrou na indústria musical com o single "poker face" em 1998, Ayumi Hamasaki vem escrevendo suas próprias músicas, bem como compondo e arranjando algumas. Com seu estilo em constante mudança, ela trabalhou duro para fazer seu nome no mundo do entretenimento. Ela logo recebeu convites para aparecer em revistas de moda e vários programas de TV, coisas que ela sempre aceitou, apesar de ter uma agenda apertada. Pouco depois de seu debut, seu trabalho recebeu reconhecimento e sua influência cresceu de tal modo que ela se tornou o rosto da cultura e música pop Japonesa.

Diferente de muitas cantoras "kawaii", as músicas de Ayumi Hamasaki são focadas em sua experiência de vida. Dentre as coisas que ela faz, como cantar, compor, gravar, shows e etc, o que ela mais gosta de fazer é compor, mesmo sendo, também, o que mais a machuca. Suas músicas trazem influências de várias culturas, inclusive trance psicodélico, dance continental, músicas antigas chineses e clássicos ocidentais. 

"Se eu tivesse que escolher a parte preferida do meu trabalho, eu diria que é compor. Eu amo o processo de compor e toda a preparação e trabalho que deve ser dedicado para isso. Compor é, às vezes, como uma relação ou um teste de emoções. Mesmo que tenham sentimentos de frustração e dor, o produto é sempre certo e bonito."

Apesar de debutar muito nova ter trazido muito stress, também permitiu que a determinada e corajosa Ayumi entendesse a importância de ter força de vontade e perseverança desde o início.

"Eu aprendi a ser corajosa enquanto cantava e performava. A primeira vez que eu fiquei em um palco como 'Ayumi Hamasaki' foi para um grande concerto que exigiu muita força e esforço de todos, mas tinha tantas coisas que eu não sabia. Contudo, aquela experiência me ensinou o tipo de mentalidade que eu deveria ter, que tipo de espírito eu deveria ter para enfrentar essa tarefa. Eu acredito que essa foi uma lição preciosa aprendida durante minha juventude e todas essas experiências de vida estão refletidas em minhas músicas. Eu sinto que, uma vez que todos escutem minhas músicas e leiam as letras, eles podem entender com facilidade que eu não tenho arrependimentos em minha vida. Isso é o que eu realmente acredito."

DESAFIO
Como uma estrela admirada por milhões, não é incomum para ela encontrar muitos obstáculos tanto no trabalho como na vida pessoal. Para Ayumi Hamasaki, a habilidade de conciliar isso e transformar essas situações em música é uma arte. Ela conta que as músicas mais difíceis de escrever são aquelas músicas temas de filmes e dramas. Quando ela escreve músicas, geralmente escreve sob sua perspectiva pessoal. Contudo, é um desafio quando ela tem que se imaginar vivendo a história de outra pessoa, entendendo seu passando e sentindo seus desejos.

"Eu respeito outros artistas e adoro colaborações. Mas, eu também gosto de me desafiar."

"Provavelmente, todos os artistas são perfeccionistas. Em termos de shows ao vivo, eu nunca me senti realmente satisfeita com meu trabalho, nem senti que fiz o que deveria fazer. Eu tenho um sentimento de 'insatisfação' que é muito importante para performers, porque nos dá vontade para fazer melhor. O significado por trás de aceitar desafios é enfrentar objetivos maiores e progredir em direção ao seu ideal. Tem sempre algo pequeno que me impede de ter o sentimento de completa satisfação com meu canto e minha performance. Então, como eu posso superar esses desafios? Eu tenho que continuar progredindo e seguindo adiante. Se eu parar e desistir, vai ser o fim da jornada. Eu não posso me permitir pensar nisso ou me preocupar muito. Então, eu confio em meus instintos."

PRAZER
Muitas pessoas imagem que um cantor ou celebridade gosta do momento em que está no palco e brilha nos olhos de milhões de pessoas. Contudo, Ayumi sente que ao completar cada show, cada programa ou cada tour traz novos desafios e também um sentimento de solidão.

"Eu me sinto muito feliz depois de terminar uma sessão de gravação, mas para conseguir isso, eu preciso de semanas de esforço e realmente me dedicar à isso. Suar naquela pequena cabine, ficar de pé no mesmo lugar e gravar até ficar satisfeita, às vezes, até meus pés adormecerem. Depois de muitas tentativas, erros e correções, eu finalmente terminarei a gravação. Naquele momento, eu posso sentir uma nova música prestes a nascer, como retribuição aos meus fãs, à todo apoio e encorajamento e nesse momento eu sinto muita alegria. Portanto, o momento em que me sinto mais satisfeita, é aquele quando saio da cabine de gravação."

Nesses 15 anos, sua carreira tem sido uma volta na montanha russa. Ela acredita que essa é uma descrição exata, pois é mesmo similar a andar em uma montanha russa, você nunca sabe o que acontecerá em seguida, se a próxima volta te levará para cima ou para baixo. Como na vida real, sua carreira teve bons e maus momentos. Há 15 anos, quando ela decidiu embarcar nessa montanha russa, ela não sabia o que a esperava. Contudo, ela estava determinada a se segurar até o fim. Mesmo hoje, ela ainda está aqui, se esforçando e progredindo.

Na verdade, ela experimentou diversas emoções e memórias durante esses 15 anos: felicidade, alegria, problemas e episódios emocionantes...

"É realmente impossível contar todos os meus pensamentos sobre trabalho e vida nos últimos 15 anos em apenas uma entrevista. (risos) É, também, impossível resumir todas essas emoções em poucas palavras. Todas as minhas memórias tem um significado especial para mim e todas as experiências, mesmo as ruins, moldaram minha música e minha carreira."

Quando ela debutou, Ayumi Hamasaki era apenas uma criança, mas facilmente foi influenciada por tudo que estava acontecendo.

"Vamos falar sobre algo recente, como essa sessão de fotos para a Harper's Bazaar. O resultado final é bonito e cativante. Toda minha trupe, inclusive a equipe e o diretor de criação Alvin, fizeram um trabalho excepcional. Todos deram suas opiniões e deram ideias criativas, tudo para colaborar com essa importante tarefa. Ao mesmo tempo, foi por mim que esse grupo de profissionais de elite se juntaram e esse pensamento que realmente me move."

"Eu também gostaria de aproveitar essa chance para desejar à Harper's Bazaar um feliz 25º aniversário! Eu me sinto honrada de estar na capa de uma revista de moda tão boa! Os ângulos da câmera que vocês escolheram são fantásticos, bonitos e elegantes. Eu estou muito grata à toda equipe de Hong Kong que viajou até o Japão para essa sessão!"

EU E MINHA MÚSICA
A música de Ayumi Hamasaki foi descrita como revolucionária. Nós ouvimos sua opinião sobre isso.

"Na verdade, eu nunca planejei revolucionar alguma coisa, nem trabalhei para criar coisas que fossem populares ou estivessem na moda. Eu tenho feito as coisas sempre da mesma maneira nos últimos 15 anos, que é usar minha experiência pessoal para criar música. Eu acredito que eu sou muito sortuda por poder alcançar o coração dos meus fãs através da música, por poder criar esse vínculo entre nós. Eu me sinto honrada por ser vista como 'revolucionária'."

De todos os álbuns que ela lançou, foi difícil para ela escolher um preferido. Mas se ela tivesse que escolher, escolheria seu 8º álbum "Secret", lançado em 2006, ou seu primeiro álbum "A Song for XX". A razão é que seu álbum de estréia foi uma experiência totalmente nova para ela e ter que cantar, escrever e criar PVs por sua conta foi emocionante.

Quando perguntada se ela tinha alguma paixão além da música, ela parou por um momento antes de responder que não.

"Eu não sei como deveria responder essa pergunta, mas nada se compara à música. A música tem o lugar mais importante em meu coração e nada me move tanto ou me traz tanta alegria como ela. Contudo, se eu realmente tiver que escolher, eu escolho culinária. Eu gosto de boas comidas e bons vinhos. Mas, música ainda fica em primeiro lugar."

Fotos por ND Chow
Direção de criação por Alvin Goh@c-DNA.com
Estilos por Alvin Goh@c-DNA.com
Cabelo: Yoshiyuki Sukegawa@Allure
Maquiagem: Ryuji Nozaki@Ryuji
Cílios: Yuki Takano@Bonito
Manicure: Aiko@esNAIL
Assistentes: Taro Washio & Naoki Tamenaga
Assistente de estilo: Kei Ito@abfab
Entrevista: Takako Tsuriya
Modelo: Ayumi Hamasaki
Agradecimentos especiais: Four Seasons Hotel Tokyo em Marunouchi e lino Hiroo Studio

Tradução e adaptação: Marina Aino
Fonte: misa-chan jpop blog
  

0 comentários:

Post a Comment

Olá pessoal. Deixem seus comentários que eles serão divulgados no Blog após verificados! Consciência ao postar é uma educação que todos devemos ter.
Infelizmente a moderação teve que ser ativada por mal uso deste canal.
Aguardamos seu comentário.

Grato. Adm.